quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Para ler ou para beber ?

Quando a gente se interessa por algum assunto é natural a procura de informações sobre o tema, e além da internet os livros ainda são uma fonte de dados de inestimável valor. Quando li Vinho e Guerra ainda não havia lido nada sobre vinhos, tinha somente provado vinhos. Este não é um livro sobre degustação, compra, armazenagem ou serviço do vinho, é um livro sobre a história do vinho na 2ª guerra Mundial, quando os nazistas tentaram pilhar o maior patrimônio da França: O Vinho. Fala sobre como os franceses impediram tal ato com a construção de falsas paredes com teias de aranha em suas adegas subterrâneas para esconder safras preciosas, sabotagem de trens que transportavam vinho para a Alemanha, mudança de rótulos e de garrafas e como foram enterradas milhões de garrafas para que não caíssem em mãos do inimigo. Um livro que foi degustado, e na companhia de uma garrafa de um bom chardonnay. Tornou-se a melhor harmonização daquele verão.

Um comentário:

Pedro Vasconcelos disse...

Já li e recomendo, muito bom !! Mesmo para quem não conhece sobre vinhos conhecerá um pouco sobre a história da 2 guerra.